Buscar
  • Larissa Felix

O que é e quais os principais tipos de telepresença?

Atualizado: 9 de ago. de 2021

O principal conceito da telepresença é proporcionar uma experiência cara a cara (face to face), permitindo que as pessoas interajam sem o próprio deslocamento. Para que a interação seja mais efetiva, estável e garantida, algumas empresas escolhem entre os dois tipos de telepresença mais conhecidos, a sala de telepresença imersiva e um recurso mais moderno que é o robô de telepresença. Vamos abordar mais profundamente esses dois recursos.


Pense no seguinte, quando precisamos conversar com alguém que está em outro lugar, podemos pegar o celular e fazer uma ligação por voz ou vídeo, no momento da interação quantos de nós já não passou por situações desagradáveis, não conseguindo visualizar e ouvir, ou sofrendo alguns cortes nas falas e nas imagem por conta da qualidade da internet ou do aparelho? Dependendo do conteúdo da conversa esse tipo de turbulência pode gerar muito estresse.


Por exemplo: um médico que precisa instruir outro a distância em uma cirurgia, é imprescindível que a qualidade da interação no momento seja impecável. Ou em outro contexto, em empresas que precisam fazer demonstração de seus produtos e reuniões de negociação e fechamento de contrato, é importante que a conexão esteja adequada para que a comunicação seja clara e facilite a transação.


SALA DE TELEPRESENÇA IMERSIVA

Para evitar desentendimentos, otimizar o tempo e melhorar a comunicação, as empresas adotaram a telepresença imersiva, uma sala com iluminação adequada, ambientes decorados e câmeras bem posicionadas, um conjunto bem integrado de tecnologias e recursos de áudio, vídeo e de rede. Com toda essa tecnologia as reuniões são mais eficazes, porém caso seja necessário por meio desta reunião uma visita pela fábrica e demonstração de um produto, volta-se para o ponto inicial de vulnerabilidade da conexão.

Imagem: Sala de Telepresença Imersiva


ROBÔ DE TELEPRESENÇA


Hoje podemos contar com uma telepresença mais sofisticada e flexível, o robô de telepresença, que integra um sistema estável. Este sistema é composto por sensores refinados e precisos, câmeras de alta definição, tela com ampla resolução e microfones com extensa captação, combinados com softwares em nuvem - o que permite um armazenamento mais simples e prático e um acesso mais rápido a informações - tudo isso em um corpo robótico que se movimenta e que pode ser controlado através do computador ou do controle joystick.


O robô de telepresença permite que, sem a pessoa precisar se deslocar, ela controle o que ver, por onde caminhar, com quem interagir e o que mostrar. Com essa possibilidade, o controle e a flexibilidade permitem visitas, exposições e interações a distância com mais autonomia para quem precisa da telepresença. Pela vantagem de se deslocar com qualidade e estabilidade, o robô garante uma experiência incrível além de ser um grande atrativo.


Imagem: Robios, robô de telepresença da Human Robotics


Conheça o Robios Remote, o primeiro robô de telepresença brasileiro.


Parece coisa de filme de ficção ou futurista, mas o robô de telepresença já é uma realidade constante e cada vez mais necessária no dia a dia de hospitais, empresas, indústrias e centros de distribuição. Mostrando-se uma ferramenta indispensável para ter mais agilidade, praticidade, interatividade, mobilidade corporativa e redução de custos.


Desenho: Os Jetsons





54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo